Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Talvez Outro Dia

Talvez Outro Dia

Ter | 07.01.20

Carta aberta aos coitadinhos dos sofridos

RitaMonteiro

 

6A9EB443-66D2-4115-821F-E54C1E3F2673.jpeg

Não me incomoda que chorem, nem me incomoda que sofram. A vida também é feita disso: de erros, de quedas, de mal entendidos, de escolhas erradas e pessoas que não valem o tempo que perdemos com elas.
Incomoda-me realmente é que as pessoas se achem umas mártires. Incomodam-me as pessoas que dizem não saber o que fizeram para tanto azar lhes bater à porta. Incomodam-me as prostitutas que se vitimizam mas que recusaram o emprego a limpar escadas. Incomodam-me os solteirões que chegam aos 40 ou 50 anos sozinhos e abandonados e que se acham uns coitados porque nunca encontraram uma boa mulher. Incomodam-me as mulheres que levam na cara dos maridos e nada fazem, nada dizem. Incomodam-me os comodistas que reclamam do emprego mas que não enviam curriculums há 10 anos. Incomodam-me os tristes, os desgraçados, os pouco afortunados, os que não nasceram em berço de ouro então também não lutam por um. Incomodam-me os rapazes do bairro que nunca de la saíram porque não quiseram, porque aquela vida era mais fácil, porque os negócios eram mais fáceis, o dinheiro era mais fácil. Incomoda-me o rico porque se queixa que não se esforça para nada e tem tudo. Incomoda-me o pobre que não quer lutar para deixar de ser pobre. Incomoda-me a decadência da raça humana. Incomodam-me estas araras que se agarram ao álcool, à droga, a qualquer coisa que os vicie para se acharem melhor do que a merda que são. Incomodam-me as pessoas auto destrutivas, com comportamentos perigosos e idiotas para chmarem a atenção de si mesmos, e para chorarem e se marterizarem de seguida.
Desde quando está na moda ser vítima?
Quem foi que disse a esta gente que alguém vai ter pena deles? E quem foi que lhes disse que é agradável que tenham pena deles?

As pessoas têm de perceber que a vida que têm é só e apenas o resultado das escolhas que fazem, dos livros que decidem ler (ou não ler), das pessoas que deixam entrar e das que escolhem deixar no caminho. As pessoas têm de perceber que todos temos momentos maus, todos choramos, todos sofremos, todos temos dias de merda, o que muda é a maneira como lidamos com isso. Não se altera o resultado de uma fracção matemática se não trocares os números, se não fizeres a conta de forma diferente, às vezes parece quase "tentativa erro"; então a tua vida também não vai mudar se continuares com as mesmas escolhas de merda. A culpa não é dos outros, é tua. Para resultados diferentes, ações diferentes. Custa entender?
(...)
Os defeitos não estão sempre nos outros nem tu és um desgraçado porque o mundo decidiu conspirar contra ti! Não, não és assim tão importante para o mundo perder esse tempo contigo. Na verdade, és um desgraçado porque fazes de ti próprio um desgraçado. Porque é mais fácil ficar no lugar e não sair da zona de conforto do que lutar por objectivos, trabalhar, mudar de vida, mudar de interesses... trocar os números da equação lembras-te? Números diferentes vão dar resultados diferentes, ações diferentes adivinha o que dará? Sim, génio, finais diferentes!!!
(...)
E estes coitados destes mártires incomodam-me acima de tudo porque empestam a nossa sociedade. Porque fazem as pessoas felizes sentirem-se culpadas de ser felizes. Fazem das lutas e vitórias alheias uma afronta à infelicidade forçada deles mesmos. Nós é que não sabemos dar valor porque nascemos em berço de ouro. Nós é que não sabemos dar valor porque temos um bom emprego. Nós é que não sabemos dar valor porque já nascemos com tudo feito e com estas caras lindas e o cabelo cuidado. Mas eles esquecem-se do nosso percurso. Eles esquecem as nossas lutas para termos chegado onde chegámos e continuam a vitimizar-se por não terem a nossa “sorte”. Não é sorte, é trabalho e foco, suas inteligências.
(...)
Hoje estou assim. Até a gorda que não emagrece me incomoda porque não pára de comer e não quer operar, mas quer emagrecer 30kg num mês... Até a magra bulímica que só sabe vomitar o dia todo me incomoda, afinal só sofre por um amor que já foi, como todos nós já sofremos, mas há pessoas que acham que têm de sofrer mais que toda a gente. São uns verdadeiros mártires sofredores desta vida, tudo lhes acontece!!
Olhem, para todos estes tipos de vítimas deste mundo só tenho uma mensagem: vão para merda com a vossa infelicidade e com as vossas vidas desgraçadas, façam alguma coisa para mudar! Não são os outros que estão mal por lutarem e serem felizes e realizados nas suas vidas profissionais e pessoais, são vocês que estão mal! Os que acordam as 16h da tarde e queixam-se que o dia não rende.
Já a minha avó dizia “e uma merda?”.

RitaMonteiro

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.